Wasabi e Hsiung: a união do design em Goiânia

Marca carioca Wasabi se reúne com Eleonora Hsiung em eventoem Goiânia

Eleonora Hsiung entrou no mundo do design e fez de seu nome uma importante marca de design de joias. Também fez de Goiânia um importante ponto de sua marca que recebe, neste fim de semana, outra jovem ousada, só que da moda. Em um encontro que acontecerá no espaço Eleonora Hsiung este sábado (17), das 9h às 16h, as joias se aliam às peças bem tropicais da marca carioca Wasabi, de Daniela Sabbag.

Enquanto Eleonora se formava em direito e seguia o curioso caminho de designer de joias – a designer passou uma temporada no exterior para realizar uma pós-graduação pelo Instituto Euoropeo de Design – Ana Wambier e Daniela Sabbag uniam seus nomes e criatividades na criação de uma das marcas queridinhas das cariocas mais irreverentes. Aliás, irreverente é uma palavra que descreve bem o trabalho de Eleonora. Não foi, portanto, sem razão esse encontro de amanhã.

Tanto nas joias quanto nas roupas a criação de Hsiung e Wasabi são de tirar o folego. Dessas vitrines que nenhuma mulher passa sem parar, ou para sem desejar. E essas vitrines se unem na tarde de amanha com um evento coroado pela nossa querida Maria Abadia Haich, convidada para ser embaixatriz do evento.

 

 

Wasabi e Hsiung: a união do design em Goiânia

A marca carioca Wasabi se reúne com Eleonora Hsiung em evento em Goiânia

 

Eleonora Hsiung entrou no mundo do design e fez de seu nome uma importante marca de design de joias. Também fez de Goiânia um importante ponto de sua marca que recebe, neste fim de semana, outra jovem ousada, só que da moda. Em um encontro que acontecerá no espaço Eleonora Hsiung este sábado (17), das 9h às 16h, as joias se aliam às peças bem tropicais da marca carioca Wasabi, de Daniela Sabbag.

Enquanto Eleonora se formava em direito e seguia o curioso caminho de designer de joias – a designer passou uma temporada no exterior para realizar uma pós-graduação pelo Instituto Euoropeo de Design – Ana Wambier e Daniela Sabbag uniam seus nomes e criatividades na criação de uma das marcas queridinhas das cariocas mais irreverentes. Aliás, irreverente é uma palavra que descreve bem o trabalho de Eleonora. Não foi, portanto, sem razão esse encontro de amanhã.

Tanto nas joias quanto nas roupas a criação de Hsiung e Wasabi são de tirar o folego. Dessas vitrines que nenhuma mulher passa sem parar, ou para sem desejar. E essas vitrines se unem na tarde de amanha com um evento coroado pela nossa querida Maria Abadia Haich, convidada para ser embaixatriz do evento.

 

 

Oportunidade Tidelli

A marca de mobiliário externo com 30% Off


Alfio Lisi, Tatiana, Luciano e Roberta Mandelli entre outros designers de renome dão vida ao estilo Tidelli de design e este estilo é o responsável por dar vida às varandas e levar aqueles que moram no centro-oeste para perto no mar (pelo menos na sensação).

A Tidelli fez nome em todo o país como uma das maiores marcas de design para áreas externas e conseguiu reunir um time de designers com coleções que combinam com todos os estilos de decoração, até mesmo aquelas de ambientes internos.

No final deste verão, a Tidelli passa a ser vendida com desconto imperdível. O mobiliário original da marca, daquele que não se encontra em qualquer loja, está com 30% de desconto nas encomendas. Não dá para perder!!!

Design é Meu Mundo / Alva Design

Alva design e a Etel interiores

Projeto de Ana Paula e Sanderson ArquiteturaSusana Bastos e Marcelo Alvarenga conheceram o design quando eram ainda pequenos. Os irmãos cresceram vendo o avô, João Alvarenga, criar os móveis e objetos que usaria no dia a dia de dentro de sua marcenaria, na cidade de Perdões, interior de Minas Gerais.

A criatividade ancestral contagiou os pequenos. Susana, artista, graduou-se em artes plásticas pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) e trabalha entre a moda, o design e a arte – possui trabalhos expostos em museus de São Paulo e Belo Horizonte.

O irmão seguiu também o caminho da criação. Formou-se, também pela Universidade Federal de Minas Gerais, em Arquitetura e Urbanismo – chegando, inclusive, a trabalhar com Isay Weinfeld. Em 2008 abriu seu próprio escritório, a Play Arquitetura, que ganhou destaque entre os jovens talentos da área.

A quatro mãos o trabalho começou mesmo quando, juntos, criaram a Alva Design em 2013. Ela ficou com a responsabilidade de imaginar e ele de racionalizar as criações. Entre arte e arquitetura, os irmãos foram desenhando peças e mostrando seu talento também no mundo moveleiro. Atualmente a dupla faz parte do time de designer editados e reeditados pela Etel Interiores.

As esculturas de cor da Mexicana Milena Muzquiz

Milena Muzquiz se apodera da cultura mexicana e da arte contemporânea para criar suas peças de arte

Esculturas imersas em uma tropicália muito latino-americana. Cores e texturas que lembram a cultura mexicana, país de origem da artista a qual estamos nos referindo. Milena Muzquiz criou um trabalho escultural que representa sua cultura e está levando este trabalho para exposições nos quatro cantos do mundo.

Nascida em Tijuana no ano de 1972, Muzquiz produz a maior parte de sua obra de Guadalajara. Mas seu trabalho artístico começou mesmo em Los Angeles, cidade que morou e que teve maior contato com a arte de escultura – lá trabalhou em dois importantes estúdios artísticos.

Parte do trabalho de Muzquiz é feito em parceria com Jorge Pardo, seu companheiro de vida e trabalho. Pardo é um artista contemporâneo especializado na criação de instalações, mas com um empurrão de Milena, acabou aterrissando também na produção de esculturas.

Segundo definição da própria artista, suas esculturas se apoderam da poética das cores vivas. A mistura de cores e coisas, espalhadas de forma desordenada por cada uma de suas peças, parece remontar a maneira desigual e contraditória na qual a mente humana funciona.

Milena Muzquiz realizou exposições individuais em Madri, Guadalajara, Palermo, na Itália, Los Angeles e Nova York e apresentou seu trabalho em exposições conjuntas também em Paris e Chicago. Seu trabalho foi igualmente apresentado em projetos individuais no Frieze New York e no ARCO Madrid. No Brasil, Muzquiz passou pela 28ª Bienal de São Paulo ainda no ano de 2008. Atualmente, a artista vive e trabalha na cidade de Mérida, México, em uma casa de dar inveja a muito arquiteto.

Entre a arte e o design

Etel realiza exposição com obras do artista Veio e peças de mobiliário de Oscar Niemeyar


O design brasileiro ganhou uma forte representação em terras milanesas quando a Etel abriu sua primeira filial internacional na cidade italiana no final do ano passado. Segundo Etel Carmona, nome à frente da marca, a ideia era fazer do espaço da Etel em Milão uma espécie de embaixada do Brasil no intuito de mostrar “tudo que temos de mais rico”, em suas próprias palavras.

E ela está cumprindo com o prometido. Esta semana a loja foi transformada em uma espécie de galeria de arte com a mostra “Entre a arte e o design – Um diálogo entre as obras de Véio e Oscar Niemeyer”. A exposição fica aberta até o dia 30 de março fazendo um paralelo entre a obra do artista Cícero Alves dos Santos, conhecido por Véio, com o mobiliário de Oscar Niemeyer reeditado pela marca.

Veio é um nome de peso na cena da arte contemporânea nacional, tendo, inclusive, exposto seu trabalho na Itália antes, durante a Bienal Arte de Veneza no ano de 2015. A exposição conta com 12 esculturas criadas pelo artista a partir de pedaços de madeira.

Ao lado das linhas retas e sobreas de um dos mais importantes nomes do modernismo brasileiro e mundial, estão as formas orgânicas e as cores vivas do trabalho de Veio. A ideia é mostrar como a madeira, de diferentes formas, é um importante elemento para contar a história da arte e do design brasileiros.

Imagens: Divulgação

Exposição: arquitetura, urbanismo e geopolítica

Carlos Garaicoa traz a São Paulo reflexões acerca das relações entre arquitetura, urbanismo e geopolítica

 


A história pode ser contada pela arquitetura. Reflexões podem partir do olhar atento à urbanização que nos rodeia. Foi com este pensamento que o arquiteto e artista cubano radicado na Espanha Carlos Garaicoa fez sua arte. O artista percebeu que os prédios e os formatos das ruas têm muito a contar sobre as pressões e direções políticas de uma sociedade e desta percepção criou a exposição Ser Urbano, que está em cartaz na cidade de São Paulo.

“Carlos Garaicoa: Ser Urbano”, com curadoria de Rodolfo de Athayde, reúne oito trabalhos do artista divididos em instalações, vídeos, fotografias, maquetes e desenhos. Por meio de prédios. Os trabalhos apresentados propõem reflexões acerca das relações entre arquitetura, urbanismo e geopolítica já que Garaicoa é reconhecido internacionalmente por seu trabalho artístico sobre as cidades.

A relação não só das cidades, mas de sua arquitetura com a história do mundo é o que conta Carlos por meio de seu trabalho artístico. As obras apresentam a viagem criativa do autor, onde coloca em contraste questões sociais, econômicas e políticas que impactam diretamente na formação das subjetividades e dos conhecimentos do mundo contemporâneo.

Kartell com até 80% Off

A flagship store da Kartell no Armazém da Decoração amanhece neste sábado com descontos imperdíveis

O mundo colorido da Kartell em promoção. É esta a proposta para a manhã deste sábado (3) do Armazém da Decoração. Os produtos da flagship store Kartell em nossa loja estará com até 80% de desconto.

A Kartell é mundialmente conhecida como a rainha do plástico. A empresa foi a pioneira na produção de móveis com este material quando passou a usar o polímero sintético na fabricação de seus produtos e atualmente cerca de 70% das peças da marca são de plástico.

Mas não é a penas de plástico que se fez a marca italiana. Tecidos, madeira, metal e vidro também são combinações utilizadas pelos designers que compõe a equipe de produção da marca.

Para além do plástico, a Kartell é também conhecida por suas peças irreverentes, coloridas e criativas. O engenheiro químico Giulio Castelli, que utilizava o plástico na produção de peças de automóveis, entrou para o ramo moveleiro em 1949.

Três décadas depois, Claudio Luti, filho do engenheiro, assumiu os negócios da família e transformou a Kartell em uma marca de luxo e reconhecimento internacional. Aproveite que tudo isto pode fazer parte da sua casa com muito desconto e oportunidade.

 

Leo Romano expõe trabalho em Estocolmo

O arquiteto goiano Leo Romano é um dos brasileiros que integram grupo de 18 estúdios de design que vão expor na Alma Galery, em Estocolmo

 


A capital da Suécia recebe, entre os dias 6 a 28 de fevereiro, um grupo de profissionais de 18 estúdios de design para expor seus trabalhos na Alma Galery. Os profissionais do design vão participar da exposição internacional com apoio do Projeto Raiz, que incentiva a internacionalização de designers brasileiros. A iniciativa é do sindicato das Indústrias do Mobiliário de Bento Gonçalves (Sindmóveis) da Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil).

Além de Leo Romano, participam studiopoli, Noemi Saga, Sergio Fahrer e Jack Fahrer, NDT Design, Aristeu Pires, Paulo Alves, estudiobola, Ronald Sasson, ITENS por Ana Neute, Jader Almeida, Guto Indio da Costa, Marta Manente, Alessandra Delgado, Plataforma 4, Carol Gay, Cristiano Valle e Gustavo Martini.

O objetivo do projeto é que os arquitetos e designers exponham não apenas a qualidade do traço brasileiro, mas que estabeleçam conexão direta entre designers, lojistas, fabricantes e investidores para crescente inserção às cadeias de licenciamento e distribuição no mercado europeu.

Para inaugurar a exposição, são previstas palestras dos designers Camila Fix (Plataforma 4), Gustavo Martini e Ricardo Rodrigues (NDT Design), membros do Projeto Raiz, que apresentarão individualmente um panorama da carreira e suas principais criações. Edson Busin, diretor de comunicação do Sindmóveis, também participará da cerimônia, destacando o valor dos profissionais brasileiros e convidando para visitação na Movelsul Brasil, maior feira moveleira da América Latina, realizada em março, na cidade de Bento Gonçalves. Na ocasião, os vencedores do Prêmio Salão Design- premiação de design de produto- serão apresentados.

Serviço

Exposição Raiz Project- Estocolmo
Quando: 6 a 28 de fevereiro
Segunda a sexta das 12h às 18h?
Onde: Alma Gallery

Informações: Assessoria de Comunicação

CCBB expõe obras da coleção Mugrabi de Jean-Michel Basquiat

Cerca de 80 obras de Jean-Michel Basquiat chegam para uma temporada de exposição no Brasil


Uma mistura de neoexpressionismo e pop art é a mais nova atração do Centro Cultural Banco do Brasil de São Paulo. O espaço cultural recebe obras do artista que mais personifica a Nova York dos anos 1970 e 1980. Jean-Michel Basquiat teve vida curta, morreu aos 27 anos, mas deixou uma rica produção artística quando nos deixou em 1988.

Americano de ascendência porto-riquenha e haitiana, Basquiat nasceu com uma aptidão incomum para as artes. Com três anos, já desenhava caricaturas. Aos 17 anos, levou seus traços para os muros de Manhattan. Incentivado por sua mãe, passou a levar a arte a sério quando era ainda criança. Aos seis anos, ganhou carteira de sócio mirim do Museu de Arte Moderna de Nova York, de onde não saia. Com o divórcio dos pais, se mudou para Porto Rico e voltou a Nova York no final da adolescência.

Viveu de uma mistura entre empolgação e decadência que lhe redeu um paraíso de criatividade. Paraíso devidamente reconhecido, já que uma de suas telas chegou a alcançar, em um leilão na Sotherby´s, em Londres, o valor de cem milhões de dólares. A retrospectiva de seu trabalho que chegou ao Brasil no dia 25 de janeiro, de curadoria de Pieter Tjabbes, segue em cartaz em São Paulo até o dia 7 de abril com mais de 80 obras do artista. Após temporada em São Paulo, as obras serão expostas em Brasília, Belo Horizonte e Rio de Janeiro.

Seus traços subversores e seu olhar à frente do tempo o consagraram como um importante pintor vanguardista, conhecido posteriormente como neoexpressionista. Fez amizade e atuou ao lado de Andy Warhol até a sua morte, em 1987. Muito abalado com a perda do amigo, Basquiat acaba por exagerar no consumo de drogas e morre de overdose no ano seguinte, em 12 de agosto de 1988.

Ao partir, deixou um legado com cerca de três mil obras que retrataram a cultura africana e o caos social e emocional que conduziu a criatividade de tantos artistas de renome da década de 1980. Seu trabalho continua influenciando o trabalho de outros artistas na atualidade.