PAX.ARQ: um mundo de criatividade


“Agentes de algo que está em transformação” é a definição escolhidas pela equipe de um coletivo de arquitetura para se descrever. O grupo vem se destacando na última década por aliar arquitetura à tecnologia e aproveitar o que de melhor a inovação pode fazer pelo design. Estamos falando o Coletivo PAX que, a partir do trabalho colaborativo entre seus integrantes e parceiros externos, faz com que cada projeto consista em um organismo único.

Não estamos exagerando no uso da palavra, já que “único” descreve bem o trabalho desenvolvido pelo grupo. Muitas marcas e arquitetos se destacam no mundo por abordar uma linguagem bastante contemporânea e o PAX.ARQ se enquadra nesta categoria.

O PAX.ARQ se define como sendo um coletivo multidisciplinar que desenvolve projetos em diversas escalas, tendo como principal objetivo a inovação através da fusão entre tecnologias tradicionais e digitais de fabricação. Os nomes por trás da marca são o de Paula Sertório e Victor Paixão. Os arquitetos se uniram para unirem-se a outros profissionais e por em prática aquilo que parece sair do imaginário mais audacioso.

Paula se formou em Arquitetura e Urbanismo pela FAAP em 2008 e Victor pelo Mackenzie em 2006. Parece pouco tempo para tanta criatividade, mas o coletivo já conquistou importantes prêmios e assinou importantes obras tanto de arquitetura quando de design mobiliário.

O PAX.ARQ não é desconhecido nosso. O Blog AZ já os apresentou durante a edição 2017 da Casa Cor Goiás, quando um de seus mobiliários, o Balanço Cocar, integrou o ambiente de André Brandão e Marcia Varizo. Além dele, entretanto, o coletivo assina outras peças de mobiliário e projetos arquitetônicos no Brasil e no exterior, como a Fac Cordoba na Espanha, o Museu da Memória, no Chile e a sede da Capes no Distrito Federal.

A criatividade rendeu ao grupo o 21º Prêmio Design Museu da Casa Brasileira pelo projeto da cadeira Atiati, o Adaptable Gallery London 2008, concurso desenvolvido pela Architectural Association, o New Practices New York em São Paulo (premiação outorgada pelo AIA de Nova York) e Prêmio Salão Design 2016 pela cadeira Daki.

Imagens: Divulgação/ PAX.ARQ

Deixe uma resposta

10 + catorze =