Tokujin Yoshioka: design e inovação


Tokujin Yoshioka não é um completo desconhecido do Blog AZ, mas talvez você tenha passado por seu nome despercebido quando falávamos na Kartell. Vamos às apresentações: Yoshioka é considerado um dos mais importantes designers da atualidade. O trabalho do japonês caiu no gosto da italiana do plástico, bem como da Hermes, Toyota, BMW e Swarovski.

O designer e artista Tokujin Yoshioka abusa da transparência, é amante das novas tecnologias e cria pelo desejo de inovar e experimentar em seus trabalhos – não apenas no mobiliário como em instalações de arte. Tokujin Yoshioka já trabalhou com nomes como o de Issey Miyake e grande parte de seus trabalhos está exposta em galerias de museus.

Nascido no Japão em 1967, o designer fundou seu próprio estúdio em 2000, na cidade de Tóquio, depois de aprender muito com Shiro Kuramata e Issey Miyake. Em 2002 passou a expor no Salão do Móvel de Milão e fez dele sua vitrine para o mundo.

Seu gosto pela experimentação e por novos materiais resultou em incríveis (e inimagináveis) projetos. Em 2001, Yoshioka criou a famosa Honey Pop. A cadeira foi feita com o favo de mel de papel, usado na construção de lanternas chinesas. A cadeira, assim como um caderno fechado, se abre dando forma ao móvel que aceita a forma de quem nele se senta. A cadeira amolda seu formato ao formato do corpo de quem se senta sobre ela, de modo que as células do favo de mel da camada mais externa se compactam.

Outro sucesso inusitado do designer foi a Presidente Pane. A cadeira foi fabricada seguindo uma receita de pão. O material é despejado em uma forma e levado ao forno para “assar”. O calor dá ao objeto sua forma final.

Não á a toa que o trabalho de Tokujin Yoshioka é visto como uma obra de arte. Parte de suas peças estão expostas no Arte Moderna de Nova York, Centre Pompidou, em Paris, o Vitra Design Museum, em Berlim e o Victoria & Albert Museum, em Londres.

Deixe uma resposta

três × 3 =