Passadiço do olhar

Pedro Paulo do Rego Luna e Thiago Siquieroli transformaram o corredor do segundo andar da mostra em um passadiço do olhar

Corredor é uma passarela, mas na casa cor quem desfila é a arte e o design. Foi por isto que os veteranos de mostra, designer Pedro Paulo do Rego Luna e o arquiteto Thiago Siquieroli, transformaram o corredor que liga os ambientes do segundo andar da Casa Cor Goiás 2017 em um “passadiço do olhar”.

“O corredor é um passadiço, mas no nosso esse passadiço é também uma passagem para o olhar”, explicou Pedro Paulo ao Blog AZ. O corredor foi concebido para receber a instalação de Juliano Moraes, artista plástico e professor da Faculdade de Artes Visuais da UFG.

Para trabalhar com as obras criadas por Juliano e a própria estrutura arquitetônica que carrega o edifício tombado que abriga a 21ª edição da Casa Cor Goiás, pouco se fez em termos de estrutura. Pedro Paulo e Thiago perceberam a relevância histórica e patrimonial da edificação para propor transformar um simples corredor em um ambiente de arte sem alterar sua fachada.

Por isto os vãos de abertura para a área externa se mantiveram e conferem o sentido avarandado preservando possibilidade de expansão do olhar. De um lado, a vista do centro de Goiânia e de outro, as paredes que dividem os demais espaços do segundo andar da mostra com o corredor se transformaram em verdadeiras galerias para as instalações artísticas que definem o ambiente.

“Queríamos desfigurar a ideia de um corredor tradicional e transformá-lo em arte”, explicou Thiago. De fato, o ambiente parece uma apresentação artística por si só. A performance é formada por duas alas espelhas de um corredor que possibilita o transito do segundo pavimento em uma via de mão dupla despertando a atenção sobre sua organicidade .

No piso, a escolha da dupla foi a grama sintética, já usado em outros projetos de Thiago e Pedro Paulo antes. A suavidade da cor branca integra o percurso de distribuição para os ambientes e, ao pontualizar focos de iluminação sobre a obra do artista, eles desenham juntos um caminho lúdico de experimentação da arte.

Os bancos de mármore ao final do ambiente proporcionam o deleite dos frequentadores que podem desfrutar da sonoplastia assinada pelo DJ. Alexandre Perini, presente em todo o percurso com instalação de sistema de amplificação sonora embutido nas paredes.

Fotos: Marcus Camargo

Memória afetiva

Andréia Rocha Lima transforma sua memória afetiva em uma delicada brinquedoteca cheia de design

(Foto: divulgação)No coração de Paris, entre o terceiro e o quarto arrondissement, mais especificamente no bairro Marais, está um dos ambientes da 21ª edição da Casa Cor Goiás. O endereço da mostra este ano continua sendo o centro de Goiânia, mas é que não podemos falar na brinquedoteca Villa Kids sem nos transportarmos para a cidade da luz.

Explico! O ambiente da designer Andréia Rocha Lima foi inspirado em uma loja de brinquedo da capital francesa. Por quê? “Busquei na minha memória o lugar mais lúdico e acabei sendo levada, pela lembrança, a esta loja de brinquedos no Marais que me transportou para um lugar muito bom da minha memória”, explicou a designer ao Blog AZ. A junção da bela cidade da luz em um espaço dedicado à brincadeiras faz com que o ambiente reunisse lúdico e requinte bem ao estilo parisiense.

A materialização da memória afetiva de Andréia Rocha Lima nos transporta para Paris. Se a ideia era trazer o design para a brincadeira, a junção deu jogo. Em sua segunda participação na mostra, Andréia conseguiu criar em um ambiente de 42m² um espaço descontraído para crianças e belo para os adultos. O ambiente respira design. Aquilo que não possui assinatura de renome foi desenhado ou customizado por ela.

Em sua composição, madeiras naturais e industriais se misturam a um mobiliário de design reconhecido. No elenco que forma a brinquedoteca estão o Espelho Chuva de Léo Romano, balanços Tidelli, a Estante Floresta de Pedro Useche e Paulo Alves, a luminária Caruaru de Marcelo Rosembaum e móveis desenhados pela própria Andréia e desenvolvidos em madeira. Como plano de fundo, chama a atenção uma instalação artística assinada pela Masi Artes.

Essencial é o foco da Casa Cor 2017. Para Andreia, o essencial está na alma e foi com alma que projetou seu espaço. Cada cantinho da Villa Kids tem sentimento, como nos desenhos dos filhos da designer transformados em quadros de decoração e pendurados na parede do ambiente e nas boas memórias da loja de brinquedos do Marais transformados em uma brinquedoteca de design lúdico, leve e delicado.

(Foto: Marcus Camargo)

(Foto: Marcus Camargo)

Armazém da Decoração completa 19 anos…

De muito design!

Armazém é um espaço físico em que se depositam matérias-primas, uma construção de amplas dimensões e sem divisões internas ou um depósito de mercadorias. São definições para a palavra “armazém” feitas por um dicionário que não conhece o Armazém da Decoração. A loja é mais que um espaço que vende obras de arte do mobiliário nacional e internacional, é um reduto cultural.

Ter extrapolado as fronteiras do comercio é uma das razões pelas quais o Armazém da Decoração ganhou a importância e o reconhecimento que tem no segmento da decoração e da arquitetura e hoje é dia de comemorar mais um ano de vida desta loja que é mais que um espaço físico ou comercial, é uma família.

Em 1998, há exatos 19 anos, Maria Abadia Haich e Daniela Mallard decidiram que era hora de investir no design a partir de uma perspectiva transgressora. A opção foi criar uma abordagem distante de tudo aquilo que já existia no mercado goiano de decoração.

“O Armazém da Decoração existe por causa daqueles que apostaram conosco em um novo caminho com um novo olhar”, explica Maria Abadia Haich.

Parabém AZ por mais um ano de muito design!

Casa Cor e Armazém da Decoração

O Armazém da Decoração faz parte de mais um ano de mostra com muito mobiliário assinado

Casa do Boi (Léo Romano)

Casa do Boi (Léo Romano)

Essencial é aquilo que constitui o mais básico ou o mais importante para alguém. É com uma mistura daquilo que é necessário com aquilo que é fundamental que a Casa Cor abriu suas portas ao público este fim de semana. A mostra segue até o dia 21 de junho no Colégio José Carlos de Almeida, localizado na Rua 23, Centro.

Mais um ano, como manda a tradição, o Armazém da Decoração faz parte desta festa. Estamos em 13 ambientes cuidadosamente criados por 18 profissionais da arquitetura, urbanismo e design de interiores. É por isto que nosso Blog AZ passa a dar uma atenção especial à maior mostra de arquitetura do centro-oeste a partir dessa semana.

Vamos mostrar as peças que saíram da nossa loja direto para a mostra, bem como cada um dos espaços assinados por nomes como Andréia Rocha Lima, Giordano Rogoski Horne, André Brandão e Márcia Varizo, Giovanni Borges, Claudia Zuppani, Juliana Menezes Carneiro e Roberta dos Santos Carneiro, Pedro Paulo do Rego Luna e Thiago Siquieroli, Léo Romano, Mayara Oliveira, Ninfa Canedo e Angélica Freitas, Adriana Mundim e Fernando Galvão, Nando Nunes e Genésio Maranhão.

O melhor do design nacional está nestes 13 ambientes da Casa Cor. Sérgio Rodrigues, Jorge Zalszupin, Paulo Alves, Tidelli, Oscar Niemeyer e outros nomes e peças que serão passadas a limpo no Blog AZ a partir de amanha em um Design é Meu Mundo especial Casa Cor. Bem vindos à 21ª edição da mostra e sintam-se em Casa.

+ Sala de Estar (André Brandão e Márcia Varizo)

+ Sala de Estar (André Brandão e Márcia Varizo)

Sala de Banho Aldeia (Adriana Mundim e Fernando Galvão)

Sala de Banho Aldeia (Adriana Mundim e Fernando Galvão)

Casa Nômade (Claudia Zuppani)

Casa Nômade (Claudia Zuppani)

Imagens: Divulgação (Casa Cor Goiás)

Ano novo Armazém da Decoração

Feliz 2017

4400_1_gallery
O Armazém da Decoração abre o ano com muito design… 2016 chegou ao fim, mas em 2017 o design continua sendo nosso mundo. É por isso que o Bota Fora não acabou com o ano e continua por todo o mês de janeiro com descontos incríveis: até 80% Off.

18mcf_3672 13mcf_3656

 

2016: o ano de A a Z

Retrospectiva 2016: nosso mundo de A a Z

az

2016 foi um ano que parece ter durado vários. Muito aconteceu no Brasil, no mundo e na vida de cada um de nós. É por isso que os memes na internet sobre a passagem para 2017 parecem não ter fim, assim como 2016. Mas o fim chegou. Esta sexta-feira é a ultima do ano e, para não perder a tradição, nosso ultimo post com a retrospectiva do que passou no Blog AZ.

O ano pode ter sido difícil, mas foi um ano de reconhecimentos. Foi com o título “Mulher de Vanguarda” que Maria Abadia Haich estampou quatro páginas da revista Destaque Imobiliário, com uma entrevista completa sobre o trabalho da profissional e do Armazém da Decoração. Por falar em Armazém, este ano atingimos a maioridade: 18 anos de loja comemorados no dia 18 de maio de 2016.
v

Foi no palco dessa jovem de 18 anos – que é mais que uma loja de móveis, é um conceito em arte, cultura e design – que bailarinos da Quasar Cia de Dança brilharam. A razão? O lançamento da coleção Bailarina de Léo Romano. Outros eventos povoaram o coração do Armazém da Decoração, como o brunch para o lançamento do projeto Nômade, da artista visual Fabiana Queiroga, e a Tapioca para comemorar nosso tradicional bota fora de fim de ano.

Parece que já caminhamos por todos os 365 dias de 2016, né? Ainda não. Este ano fizemos parte de mais uma edição da Casa Cor Goiás: Celebrar a Vida. A Casa Cor também soprou velinhas em 2016. Este ano o evento local comemorou 20 anos e a edição nacional completou 30 primaveras.

Na edição de 2016, a Casa Cor retornou ao centro de Goiânia enaltecendo a arquitetura de nossa cidade em um prédio histórico: a Central de Medicamentos de Alto Custo (CMAC) Juarez Barbosa. O Armazém da Decoração marcou presença com elegância e 18 ambientes escolhidos 24 profissionais.
01-fachada-credito-jomar-braganca

Falamos de arte, fotografia, design, viagem e tudo que um amante de um mundo vanguarda adora participar. Para 2017? Desejamos sempre o melhor para todos. Força para enfrentar as dificuldade e leveza para carregar a vida. Feliz ano novo!
livro-genesis-1-sebastiao-salgado

Armazém da Decoração realiza brunch para lançar projeto Nômade e Varanda Tidelli

Dia com brunch, amigos, móveis assinados e muito design

sem-titulo-1

O Armazém da Decoração, seguindo com a tradição de ser mais do que apenas uma loja conceito, recebeu nesta tarde convidados para mais um evento que mistura arte, cultura e bons amigos.

O Projeto Nômade está sendo lançado pela artista visual Fabiana Queiroga durante todo o mês de novembro e neste sábado chegou ao Armazém da Decoração. Sua coleção se compõe de kaftans, batas e lenços em tecido fluido com estampas inéditas. Junto das peças de vestuário, Fabiana lança também coleção de joias assinadas.

Durante o evento, a loja expõe os lançamentos da marca Tidelli, nacionalmente conhecida por suas peças especialmente desenvolvidas para a área externa. A marca se especializou, há cerca de duas décadas, na produção de móveis com qualidade e preparados para resistirem às intempéries do tempo com muita beleza e conforto. Ainda, a tarde de hoje recebeu também a 24ª edição da Revista Phoccus+. Confira o que foi este Brunch especial.
sem-titulo-7 sem-titulo-6 sem-titulo-5 sem-titulo-4 sem-titulo-3 sem-titulo-2

Feito à mão

Armazém da Decoração recebe convidados para um Brunch Especial no sábado

2016-11-16-photo-00000282

Arte, amigos e moveis assinados: este é o resumo do que será a tarde do próximo sábado (19) no Armazém da Decoração. É que estamos organizando um Brunch Especial para unir uma multiplicidade de eventos e, claro, muito bom gosto.

A artista visual Fabiana Queiroga é uma das atrações. Ela lança, entre 10h e 15h, o projeto Nômade. Sua coleção se compõe de kaftans, batas e lenços em tecido fluido com estampas inéditas. Junto das peças de vestuário, Fabiana lança também coleção de joias assinadas.

Além do desfile, a revista Phoccus+ lança neste sábado sua 24ª edição. Tá bom de eventos?! Para nós, ainda não. É que tudo isso acontece ao mesmo tempo em que a Armazém da Decoração recebe a nova varanda Tidelli. O sábado será de outdoor living feito à mão.

Bailarina do palco de papel

Léo, Ba e Dani recebem, nos palcos da Sala Conceito do AZ, convidados para prestigiar a Bailarina – nova coleção assinada por Léo Romano

Casa Cr São Paulo

No palco da arte, design é convidado especial. Talvez seja por essa próxima relação que o arquiteto Léo Romano tenha ampliado, desde o início da carreira, seu campo de atuação. É que Léo não cansa de ousar. Suas criações transitam entre o design visual, de interiores, gráfico, moveleiro, entre a arquitetura e a moda – todas de mãos dadas com a arte, e, em nenhuma delas, Léo Romano deixa de manifestar seu lado inquieto e curioso.

Seu palco principal é uma folha de papel em branco e suas dançarinas são as mãos, que em um perfeito pas de deux, dão vida às linhas que surgem em sua imaginação. “Quando criança queria ser cantor ou bailarino, ficava encantado com os movimentos da dança, mas foi no desenho, timidamente, que busquei o meu caminho” contou o arquiteto. “Me encontrei em folhas brancas”.

A paixão pela dança e a beleza de seus movimentos podem não ter levado Léo para os palcos, mas fez com que o arquiteto os trouxesse para o seu palco particular. Bailarina. Esse é o nome de seu último projeto, um trabalho completo e conceitual que está sendo lançado, simultaneamente, em seus ambientes na Casa Cor Goiás e São Paulo.

Inspirado na dança de um grande balé clássico, os objetos foram construídos com pés que remetem ao formato das bailarinas. Todas de ponta, prontas para dançar em um grande corpo de baile. “A colação Bailarina reflete a busca das minhas lembranças”. Em seu palco de papel, o desenho vira móvel de madeira. “Hoje faço dos meus cadernos o melhor lugar do mundo, me renovo quando uma página vazia revela uma forma”, contou Léo.

Para o arquiteto, a materialização das linhas que dançam harmonicamente em seu palco é a recompensa de seu trabalho. “A Bailarina foi o resultado de um processo no qual artesões esculpem delicadamente uma sequencia de pernas finalizadas com pés em ponta”, explicou. Como resultado, mesa de jantar, aparador, espelho de piso e de parede se materializaram como recompensa de seu trabalho.

Em entrevista ao Blog AZ, Léo Romano explicou que sua nova criação dialoga com a coleção de móveis lançada por ele no último ano. A linha Chuva, também na madeira, trabalhou com pés que lembram os pingos d´agua caídos do céu representando, na obra final, a fluidez que remete ao nome das peças. A nova coleção tem algo de Chuva, mas a fluidez foi substituída pelos movimentos da dança.

Na moda seu trabalho também desperta o público. Há 25 anos o designer desenhava as próprias roupas e tinha uma grife de moda, há 10 lançou sua primeira coleção de joias. Hoje lança, juntamente com sua linha de móveis, nova coleção de joias com os mesmos pés de bailarina que dançam em suas mesas.

Lançamento

O Armazém da Decoração, que é palco conceito para a experimentação dos designers goianos e nacionais, recebe Léo e Bailarina (com as linhas de móveis, joias e porcelana) em um momento de celebração. Léo faz 20 anos de carreira, AZ completa 18 e juntos se unem em um abraço de afeto e ousadia.

A Sala Conceito, perfumada de histórias, afeto e atrevimento, recebe seu criador – Léo Romano assina o projeto que deu vida à Sala Conceito AZ – para mais uma linda estreia. Na noite de hoje convidados serão apresentados à Bailarina ao lado de bailarinos que dançarão a dança da vida, da alma, do design e da arte.

* O evento recebe os convidados a partir das 20 horas – indispensável apresentação do convite. A performance está marcada para as 21 horas. Dress code: preto.
leo5