25ª Biennale Interieur na Bélgica

Vera Santiago, da Agência de Design, visitou a 25ª Biennale Interieur na Bélgica e conta o que de melhor a mostra proporciona ao design

impressions-h-4
Chegar a Kortrijk, a partir de Bruxelas, não foi difícil. Os trens têm horários variados e constantes e já estando em Kortrijk, em poucos minutos um shuttle nos leva direto para o pavilhão XPO, onde está o ponto central da Bienal. Estamos falando da 25ª edição da Biennale Interieur, que aconteceu no final do mês passado na Belgica.

A Biennale Interieur é uma organização sem fins lucrativos que atua no campo do design, desenvolvimento de produtos e inovação. Aconteceu pela primeira vez em 1968 e celebrou sua 25ª Bienal no fim de outubro de 2016. É uma aposta constante na singularidade das criações e vêm aumentando seu número de visitantes a cada ano, além do volume de negócios e de marcas de design de renome mundial.

A ideia é incentivar um amplo debate público com o intuito de levar à disciplina do design, contribuindo para um mundo melhor. Este ano, tudo funcionou com calma e ordem. O volume de visitantes foi à medida certa para a estrutura. E se inverter a ordem da frase, seguramente altero o resultado e a conclusão, assim valorizando a capacidade dos belgas em organizar, planejar e saber receber. Os belgas são realmente bons nisso!

Kortrijk é uma cidade pequena, mas o fácil acesso por trem ou carro permite a presença de muitos visitantes num evento que tem duração de 10 dias.

A feira tem curadoria cuidadosa de um time com Kersten Geers Van Severen, Richard Venlet & Joris Kritis, que juntos elegem e homenageiam um designer a cada edição. Nomes como Jasper Morrison e Jean Novel já foram destacados em outros anos. Em 2016 foi a vez do belga Vincent Van Duysen, arquiteto e designer com produtos colocados no mercado e fabricados por grandes marcas italianas, incluindo FLOS, BeB e Poliform.

Muitos eram os espaços destinados a projetos conceituais, uso de diferentes materiais ou materiais com aplicações inusitadas. Restaurantes, bares e exposições foram incluídos na ambientação dos halls possibilitando a interação entre visitantes e criando um ritmo surpreendente. Corredores largos permitindo muita visibilidade do conjunto. Também é impossível não ressaltar o belo pavilhão, climatizado e amplo, com vários banheiros bem instalados.

first-impressions-v-1
Atrações

Bar Terra: um balcão em torno de um canteiro de cogumelos, na intenção de criar uma relação entre o visitante e a forma mais primitiva de vida. A luz calma e amarelada focando o centro da imensa mesa de cogumelos leva à reflexão sobre o estágio em que vivemos agora, sobre a complexidade da forma em que vivemos hoje. Projeto de Carolien Pasmans, Bran Aerts e Claudio Saccucci de Stedenbouw, da Bélgica.

Restaurante Nose: nesse restaurante japonês nada poderia tirar o foco do alimento, com sua cor, sabor e, sobretudo, aroma. Projeto simples, limpo com materiais baratos, como espumas e compensado, além de uma enorme mesa de uso coletivo cercada por cadeiras finlandesas do ilustre Alvar Aalto. Projeto de Mayu Takasuci (Tóquio) e Johannes Berry (Cape Town), da Bélgica.

As exposições, montadas entre os stands dos expositores, também despertaram a curiosidade e estimularam a imaginação dos visitantes.

Generation: enfim, uma citação ao design brasileiro. Os Irmãos Campana marcaram presença com a peça Cabana Cabinet. Planejada pela curadoria da feira, com uma montagem simples, mas bastante colorida, essa mostra reuniu diversas peças para contar sobre o período de 5 anos da história do design. Foi possível conhecer como os móveis usados para guardar e organizar coisas foram concebidos ao longo desses anos.

Etage Projects: essa galeria de Copenhagen organizou uma exibição mostrando peças de Michael Marriot, Peter Marigold e Frederick Paulsen a fim de explorar as fronteiras entre cultura, arte e design. Quase como uma brincadeira, a ideia era despertar pensamentos. Também tinha uma montagem simples num pequeno espaço bem iluminado.

Circus: uma grande instalação. Aqui, tudo mais elaborado e sofisticado. Tratou-se de uma tenda de circo, clara, branca, criando contexto para apresentação de produtos das marcas Alessi, Duravit , Taor , Niko , Quick Step , King George , Dekton , De Morgen e Moooi. Continha um bar central rodeado por áreas expositivas das marcas. Espaços conceituais, alegres e divertidos.

Room for a day bed: espaço quase monocromático com luz difusa e suave. Haviam tecidos de lã usados juntamente com peças de metal, além da leveza do cinza, marcado pelo uso de concreto. Destaque para o contraponto no pendente de luz branca, como se fosse uma lua branca iluminando o espaço cinza. Projeto de Johnston Marklee e Jonathan Olivares, dos Estados Unidos.

IDZ: A cidade de Berlin também marcou forte presença com os expositores organizados pelo IDZ Internacional Design Center Berlin. Eles estavam reunidos formando um conjunto interessante, com propostas inovadoras e que com certeza despertam nossa imaginação. O que vi me reafirma que a cidade de Berlin é um polo de produção de criatividade, com gente de ideias leves e desempoeiradas.

De: Vera Santiago (Agência de Design)
Imagens: Divulgação

impressions-v-3 impressions-h-8 impressions-h-6 impressions-h-5 impressions-h-2 impressions-h-1

Mostra internacional Lina Bo Bardi Together chega ao Brasil

A história, o design e a arquitetura de Lina Bo Bardi, destaque em mostra na Europa, chega ao Brasil na próxima quarta-feira

sem-titulo-2
Lina Bo Bardi (1914-1992) foi uma mulher do mundo. Nascida na Itália e radicada no Brasil, sua obra influenciou muitos arquitetos aqui e fora. É por isso que a Graham Foundation em parceria com o Instituto Lina Bo Bardi e outras empresas nacionais e internacionais decidiram realizar a Exposição Lina Bo Bardi Together.

A mostra já rodou Londres, Viena e Berlim e agora chega a São Paulo. A partir de quarta-feira (12) o Sesc Pompeia recebe peças de decoração, objetos da cultura popular brasileira e filmes documentando a obra da arquiteta selecionados pela curadora e arquiteta argentina Noemí Blager.

Destaque da mostra é Bowl Chair, criada em 1951 por Lina Bo Bardi e reeditada pela marca italiana Arper – também patrocinadora da exposição. A mostra ficará em cartaz até o dia 11 de dezembro e a entrada é franca.

sem-titulo-3 sem-titulo

Morar Mais abre as portas para mostra 2016

Morar Mais expõe 26 ambientes de design e sustentabilidade entre os dias 18 de agosto e 25 de setembro

Morar mais
Já pensou em Morar Mais por menos? Ligia, Sabrina e Sandro Schuback sim. Em 2004 os empresários perceberam uma carência de exposições que trouxessem, além de bom design, uma alternativa para quem vai decorar a primeira casa e não pode gastar valores exorbitantes. Em sua 9ª edição, a Morar Mais Goiânia abre as portas para o público a partir de hoje (18) em um edifício residencial localizado no Jardim América.

Sustentablidade e brasilidade são as palavras que inspiraram os profissionais para desenvolverem seus projetos. Reaproveitamento de matérias primas, ideias descoladas e muita cor são algumas das características dos ambientes da mostra 2016.

Com a curadoria de Sorais Prates, a Morar Mais este ano foi projetada por 45 profissionais entre arquitetos, designer de interiores e paisagistas que criaram 26 ambientes que pretendem mostrar ao público que é possível criar espaços de design com sustentabilidade e orçamentos possíveis.
IMG_4901

Serviço
Morar Mais
Onde: Palco Vaca Brava (Rua C-237 QD. 553 Jardim América)
Quando: 18 de agosto a 25 de setembro – de terça a sexta-feira, das 15h às 22h;
Sábado e Domingo das 14h às 22h
Quanto: Inteira R$ 40,00 | Meia R$ 20,00
IMG_4903

Casa Cor Brasília abre suas portas para temporada 2015

A Casa Cor Brasília abriu suas portas na noite da última sexta-feira para sua 24ª edição que acontece de 29 de setembro a 10 de novembro de 2015

jomar-braganca

Com o tema que vem fazendo designers e arquitetos de todo o país quebrar a cabeça – brasilidade – a Casa Cor Brasília abre suas portas nesta semana que divide os meses de setembro e outubro de 2015. A Casa Cor Brasília chega a sua 24ª edição que acontece este ano no Instituto Nacional do Coração, Comercial da QI 9 do Lago Sul.

“Esta edição apresenta uma Casa mais completa, mais madura e mais alegre e que valoriza ainda mais a arte e o mobiliário brasileiros”, afirma Eliane Martins, uma das organizadoras do evento na capital federal. A arquiteta tem razão, já que este ano a exposição valorizou nossos designers e grandes nomes do mobiliário nacional fizeram sua aparição em peças espalhadas por diversos ambientes da Casa.

Muito se fala em brasilidade, mas cada profissional tem uma definição diferente do que esta palavra pode significar. O resultado? Uma mostra rica em diversidade de estilos. “É um resgate da cultura e estilos brasileiros como o cobogó, elemento marcante na arquitetura de Brasília e que ressurge com força em projetos atuais”, explica Sheila Podestá, responsável – juntamente com Eliane – pela mostra em Goiás e Brasília.
05-foyer-leo-romano-e-ney-lima-cre-udito-jomar-braganc-a-2

Para Moema Leão, que também organiza a Casa Cor Brasília, este ano a mostra se destaca dos demais anos. “Os profissionais se esmeraram para fazer da mostra de Brasília em 2015 umas das melhores já realizadas”. Em 2015, a exposição ocupa uma área construída de 6.500 m².

Outro nome nosso que não poderia estar de fora é o de Leo Romano. O arquiteto goiano participa mais uma vez da mostra de Brasília com ambientes nascidos de seu desejo de sempre experimentar o novo. Além do Foyer, que Leo criou juntamente com Ney Lima, o arquiteto desenvolveu a Casa Leo – espaço de 200 m² divididos em pequenos ambientes.

O ambiente de Leo foi criado para dar espaço para diversas peças icônicas de grandes designers nacionais como Oscar Niemeyer, Irmãos Campana, Etel Carmona, Dado Castelo Branco, Isay Weinfield, além de algumas de sua própria criação. Móveis que, em Goiânia, você só encontra no Armazém da Decoração.

CASA COR Brasília 2015
Quando: 
de 29 de setembro a 10 de novembro – de terça a domingo (e feriados), das 12h30 às 22h.
Onde: Comercial da QI 9 do Lago Sul, lote D. Antigo Inacor (Instituto Nacional do Coração).
Quanto: R$ 44 (inteira), R$ 22 (meia para estudantes e pessoas com 60 anos ou mais). Crianças até 11 anos não pagam.

18-refu-ugio-do-design-brasileiro-larissa-dias-cre-udito-clausem-bonifa-ucio-4 06-2-casa-leo-leo-romano-cre-udito-jomar-braganc-a-2 06-1-casa-leo-leo-romano-cre-udito-jomar-braganc-a

Fotos: Jomar Bragança

 

Sale Casa Cor Goiás 2015

Último dia de Casa Cor 2015 é também dia de sale dos produtos da mostra

1511232_894880093887165_6239470543822167800_n

A Casa Cor está chegando ao fim. Isso mesmo, estamos a alguns minutos do último dia da maior mostra goiana de design, paisagismo e arquitetura; mas nem tudo que acaba vai com tristeza. É claro que para que não pode conferir a exposição de 2015 sua partida é motivo de lamentação, mas ela não vai sem deixar suas peças.

Hoje e amanhã são os dias que os amantes do design puderam e poderão levar para casa os móveis e objetos de decoração que mobiliaram a 19º edição da Casa Cor Goiás. O Armazém da Decoração, que este ano ajudou a decorar 13 dos 37 ambientes da mostra, faz parte desse grande sale. É que as peças da Casa estão com 30% de desconto.

O dia 24, que põe um fim á exposição 2015, é realmente a ultima oportunidade de levar para casa esses móveis e objetos de decoração que ajudaram a dar vida para a brasilidade que ergueu a Casa Cor Goiás 2015… Aproveite!!!
11046554_894430047265503_1023380378572051380_n 11048763_895255530516288_8257027946208815021_n 11427199_894138087294699_7830175651809939147_n

Fotos: Marcus Camargo

Diversidade brasileira na Casa Cor Goiás 2015

Abriu hoje para o público a 19ª edição da Casa Cor Goiás, maior mostra de design e arquitetura do estado

01. Bilheteria 1 - Crédito Jomar Bragança

 

A temporada 2015 da Casa Cor Goiás está oficialmente aberta. Sob o comando das arquitetas Eliane Martins e Sheila Podestá, a mostra acontece de hoje até 24 de junho na Mansão Anis Rassi, localizada na Rua Mario Bittar, nº 181, Setor Marista. São 37 ambientes projetados por 56 profissionais de arquitetura, decoração e paisagismo do estado, exibindo as tendências efervescentes nessas áreas.

A 19ª edição da mostra apresenta, neste ano, uma nova inspiração: a brasilidade, definida por meio de um mapeamento de macrotendências que identificou o Brasil como referência de um lifestyle leve, alegre, diverso e encantador. “Ninguém abre a porta de casa de forma mais hospitaleira do que o brasileiro. Nosso objetivo é homenagear a identidade nacional. Por isso, estamos olhando mais para o nosso design e reconhecendo o valor da nossa cultura, história e jeito de ser”, explica Eliane Martins.

São 3.500 m² de pura criatividade. “Mantemos o compromisso de criar experiências capazes de inspirar, emocionar e transformar o morar dos goianos, com base em valores como qualidade de escolha, harmonia e beleza, educação e cultura, inovação e diversidade”, destaca Sheila Podestá. Ambientes tradicionais como salas, quartos e banhos seguem com lugar cativo. A mostra também traz vários espaços inéditos, como o Estúdio do Aventureiro, Licença, seu Poteiro!, Cozinha da Mãe Joana e Family Room.

A mostra também vai apresentar a tendência do “menos e melhor”, para despertar o desejo de leveza e paz frente aos excessos do mundo de hoje. Para André Brandão e Márcia Varizo “mais é menos, melhor e com qualidade”, e quando falamos em qualidade o Armazém da Decoração está presente.

Esse ano, nossa parceria foi firmada com 20 arquitetos que levaram o mobiliário AZ para 13 ambientes da Casa. Como o tema é brasilidade, peças dos irmãos Campana, Paulo Alves, Carlos Motta, Oscar Niemeyer e Sérgio Rodrigues saíram de nossa loja e foram desembarcar na mostra.

Durante as próximas semanas, vocês poderão conhecer melhor o interior desses 13 ambientes assinados por Giovanni Borges, João Paulo Florentino, Adriana Mundim e Fernando Galvão, Pedro Paulo do Rego, Laís Haydée e Thiago Siquieroli, Léo Romano, Ana Paula Melo, André Brandão e Marcia Varizo, Genésio Maranhão, Aleteia Tolentino e Stella Maris, Leão Ogawa e Heitor Arrais, Cynara e Karina Siqueira, Mariela Romano e Regina Amaral no Blog AZ.
03. [jardim] DO BRASIL 1 - Crédito Jomar Bragança

 

Serviço

Casa Cor Goiás 2015
Onde: Rua Mario Bittar, nº 181, Setor Marista – Goiânia-GO
Quando: 15 de maio a 24 de junho de 2015;
de terça a sexta-feira das 16h às 22h;
sábado, domingo e feriados das 12h às 22h,
Quanto: R$ 40,00 (inteira), R$ 20,00 (meia)
29. Lounge do Resort 1 - Crédito Jomar Bragança 17. Cozinha da Mãe Joana 2 - Crédito Jomar Bragança

Texto: Armazém da Decoração com colaboração da assessoria de imprensa da Casa Cor Goiás
Fotos: Divulgação/ Jomar Bragança

O Amor, a Morte e as Paixões

Estreia hoje no Cinema Lumière do Shopping Bougainville a 8ª mostra de filmes O amor, a Morte e as Paixões

Mostra 1
Drama, lágrimas, crises familiares, sorrisos, assassinatos e o amor. São esses os temas que movem realizadores em todo o mundo a criar a 7ª arte e o Cinema Lumière juntou algumas dessas obras para protagonizar a 8ª edição da mostra O Amor, a Morte e as Paixões que acontece a partir de hoje no cinema do Shopping Bougainville na capital.

A mostra, com a curadoria do professor de Cinema da UFG Lisandro Nogueira, selecionou 89 filmes de todos os cantos do mundo que serão exibidos entre os dias 12 e 25 de fevereiro. A abertura do evento está marcada para às 20 horas dessa quarta-feira com a exibição do filme “Casa Grande” e a presença do ator Marcelo Novas.

Durante o evento, a mostra preparou alguns debates que acontecerão nas salas de cinema. Ao todo serão realizados cinco debates após a exibição das obras. O ciclo começa no dia 16 com o psicanalista Cristiano Pimenta e a antropóloga Telma Camargo, que debaterão aspectos do filme Relatos Selvagens, de Damián Szifron. Com humor inteligente, o filme argentino retrata a falta de civilidade e a selvageria nas cidades.

No dia 17, a psicanalista Luciene Godoy e a editora-chefe do Jornal O Popular, Cileide Alves, participarão de um debate sobre o aguardado filme 50 Tons de Cinza, adaptação cinematográfica do romance erótico de E.L. James. O Homem das Multidões, de Cao Guimarães e Marcelo Gomes, é o mote da conversa entre o pesquisador Leon Rabelo e o crítico de cinema Fabrício Cordeiro, no dia 18.

Os dois últimos debates serão após a exibição do drama Deixe a Luz Acesa, de Ira Sachs, com o jornalista Liorcino Mendes e a cineasta Rosa Berardo, no dia 19, e Branco Sai, Preto Fica, de Adirley Queirós, com o promotor de justiça Haroldo Caetano e a professora Ieda Leal, no dia 20. A coordenação do ciclo de debates é do professor Luiz Alberto de Miranda.

A mostra também divulgou a relação dos curtas goianos que serão exibidos em sessões especiais, que têm a curadoria de Pedro Novaes. A edição deste ano traz 80 filmes inéditos no circuito goiano e mais de 20 inéditos em território nacional.

Os ingressos têm preço único de R$ 10. Pacotes especiais estão sendo vendidos a R$ 85 (10 ingressos), R$ 150 (20 ingressos) e R$ 175 (25 ingressos). As vendas estão sendo feitas na bilheteria do Lumière Bougainville ou no site da mostra.
Mostra

A ópera da Lua

Gêmeos expõem pinturas e esculturas na mostra “A ópera da Lua” no Galpão Fortes Vilaça, em São Paulo

foto 1 (1)
Não é novidade para ninguém que a capital paulista está se tornando também a capital do grafitti, São Paulo tem dado espaço para iniciantes e grandes nomes da arte urbana e esses nomes têm ganhado espaço também nas paredes das galerias. Foi assim que o trabalho da dupla Os Gêmeos se destacou dentro e fora do País.

Gustavo e Otávio Pandolfo sempre trabalharam juntos e juntos criaram uma linguagem própria que começou com o grafitti nas ruas do bairro do Cambuci (SP) e hoje está em todos os lugares e em vários formatos. Explorando diversas linguagens, a dupla levou para o Galpão Fortes Vilaça, em São Paulo, a exposição “A ópera da Lua”.

Apenas vendo é possível entender a amplitude e profundidade do trabalho dos Gêmeos exposta em três salas da galeria. A exposição reúne cerca de trinta pinturas, três esculturas e um vídeo-instalação 3D interativo. Em sua maioria inéditas, as obras são apresentadas em um ambiente imersivo, no qual o universo narrativo dos artistas ganha nova dimensão.
foto 2 (1)

O estilo dos Gêmeos é imediatamente reconhecido pelos que conhecem, mesmo que minimamente, seu trabalho. Os excessos são elementos fundamentais na transcendência do real para o imaginário. A dupla capta, de forma sutil, e transfere para a arte pequenas criticas da sociedade contemporânea, que nas paredes dos museus ganhou elementos que nas ruas não poderiam ser explorados, como iluminação, som e movimento.

Na nova exposição, que segue aberta ao público até o dia 16 de agosto, uma apresentação dentro de um boneco gigante em movimento é a atração principal da mostra. Embora a pintura seja quantitativamente maior, a escultura é o grande protagonista da exposição. Portas e janelas conectam as peças com as pinturas construindo um grande ambiente imersivo. As pinturas tomam formas e dimensões inesperadas e exploram novos contextos para os personagens, novas histórias, texturas e padrões em profusão.
foto 3

Serviço

Exposição 29.06.2014 | 16.08.2014
Local: Galpão Fortes Vilaça
Rua James Holland 71 | Barra Funda
Hora: terça a sexta, das 10h às 19h
Sábados, das 10h às 18h
Fechado aos domingos, segundas e feriados

Entrada gratuita

foto 1 foto 3 (1)

Design Lúdico: Castelo Rá-Tim-Bum é recriado em exposição no MIS

O Museu da Imagem e do Som (MIS) de São Paulo homenageia os 20 anos da estreia de Castelo Rá-Tim-Bum com megaexposição

castelo_ra-tim-bum_divulgacao
Vamos fazer nossa pausa semanal no design para abrir espaço para a agenda cultural, que chaga hoje cheia de magia. Há exatamente 20 anos a TV Cultura levou ao ar um programa que marcaria o imaginário lúdico de toda uma geração. Para celebrar a data, com o auxílio de todos os seus recursos tecnológicos, o Museu da Imagem e do Som (MIS) de São Paulo homenageia Castelo Rá-Tim-Bum, recriando todos os cômodos do palácio onde se passava a história de Nico, Zeca. Biba e toda a turma.

A mostra será a maior exposição já realizada pelo MIS e reunirá muitos efeitos especiais surpresas, tudo para mexer com o imaginário do público assim como fez o programa, que ficou no ar entre os anos de 1994 a 1997. “Na chegada, o público é recebido por um holograma do ator Cassio Scapin, o famoso Nino, e as falas mudam sempre. É possível visitar a mostra mais de uma vez e se deparar com novidades”, explica Marcelo Jackow, diretor da Case Lúdico, empresa responsável pela cenografia.

O diretor do museu, André Sturm, entrou em contato com o diretor e um dos idealizadores do programa, que ficaram surpresos com a homenagem. Em entrevista para a Folhapress, Cao Hamburger – criador do programa – afirmou que não imaginava que sua obra seria lembrada. Hamburger não interferiu na montagem da exposição. “É muito mais legal ver o ponto de vista deles. Pelo que soube, todos os envolvidos na produção eram telespectadores do programa, pessoas ideais para o trabalho.”

Com uma abordagem pedagógica, Castelo Rá-Tim-Bum alcançou índices de audiência jamais vistos em um programa educativo e ganhou, em 1997, um musical estrelado pelos atores do show televisivo. Na comemoração dos 20 anos de programa as atrizes Rosi Campos (Bruxa Morgana) e Angela Dip (Penélope) apresentarão, aos finais de semana, espetáculos teatrais. A megaexposição oferece também a oficina “Stop Motion: Ratinho Castelo Rá-Tim-Bum”, que leva o participante a conhecer melhor a técnica da massinha para animação.

Rosi Campos e Angela Dip não foram as únicas envolvidas no processo, o ator Sérgio Mamberti, que interpretou o Dr. Victor, vai ser a voz que guia os turistas pelo espaço. “Castelo Rá-Tim-Bum foi uma experiência extraordinária. Nem notamos que se passaram 20 anos e que muitas gerações nos acompanharam”, diz Mamberti.

(Foto: Letícia Godoy)

(Foto: Letícia Godoy)

Serviço

Mostra: Castelo-Rá-Tim-Bum
Data: De hoje a 12 de outubro
Local: Museu da Imagem e do Som. Av. Europa, nº 158, Jardim Europa, São Paulo. Tel.: (11) 2117-4777)
Visitas: De ter. a sex., das 12h às 21h. Sáb., das 10h às 22h. Dom. e fer., das 10h às 20h
Ingressos: R$ 30 (antecipado pelo site www.ingressorapido.com.br) e R$ 10, na bilheteria do museu, aberta de ter. a sex., das 12h às 21h30h; sáb. dom. e fer., das 11h às 20h30

(Foto:  Letícia Godoy)

(Foto: Letícia Godoy)

Mostra

A estreia da megaexposição é hoje, mas a organização do MIS divulgou algumas das surpresas que esperam os fãs do programa na mostra. Logo no hall do museu, o público verá uma maquete do castelo. À frente, as portas da mansão se abrem para o público explorar os 23 ambientes e 13 cômodos do programa de TV.

É na entrada da biblioteca que o público será recebido por um holograma de Nino (Cassio Scapin). Lá dentro, o Gato Pintado – responsável por cuidar da biblioteca na história – também se comunica com os convidados. Alguns dos livros são interativos, e outros podem ser retirados da estante.

Na cozinha, é permitido abrir as portas dos armários e encontrar fotos, bonecos e curiosidades do programa. Logo que se entra no ambiente, dá para sentir o cheirinho de café e, ainda, ver a máquina lava-louças, cheia de engrenagens, e em pleno funcionamento.

Um largo hall leva ao segundo andar da exposição. Basta se sentar em um banco mágico, que é girado por um controle remoto, para ter acesso ao quarto secreto de Nino. Como no programa, a parede do cômodo é cheia de colagens de quadrinhos.

No mesmo hall, há uma árvore, com o lustre das fadinhas e o ninho de passarinhos, onde é lembra do o quadro Que Som É Esse?. Ao subir as escadarias, uma “mágica” é realizada e todos “diminuem” de tamanho para entrar tanto no lustre, como dentro do ninho e tirar fotos com os ovos, relembrando imagens dos personagens que apresentavam os instrumentos musicais às crianças.
crtb

 

Começa a nova temporada Casa Cor Goiás 2014

Casa Cor Goiás abre 2014 com 19 ambientes que expõem peças da AZ

Bilheteria  - W.leão Ogawa e Heitor Arrais

Bilheteria – W.leão Ogawa e Heitor Arrais

Começa essa semana a nova temporada da Casa Cor Goiás. Em sua 18ª edição a mostra está mais ousada, com muitas cores e texturas – ela sugere novas maneiras criativas de viver em propostas que contemplam todas as demandas do cotidiano moderno com o tema “um olhar muda tudo”. Em 2014, a exposição será realizada na Rua 34, Qd. H 17, Lts 5 a 10, no Setor Marista.

Na edição goiana da maior mostra de arquitetura, design, decoração e paisagismo a Armazém da Decoração não poderia ficar de fora. A alta-costura do mercado mobiliário está estampada em 19 ambientes que expõem peças da AZ Decor. São mobiliários de luxo que contrastam com as experimentações criadas por profissionais de renome e novos talentos.

Studio I Leo You - Léo Romano

Studio I Leo You – Léo Romano

Esse ano, a Armazém da Decoração está presente nos espaços de Regina Amaral, Mônica Monteiro, Ana Paula de Castro e Sanderson Porto, Thaís de Souza, Aleteia Tolentino e Fernanda Costa, Adriana Mundim e Fernando Rocha Galvão, Mariela Romano, W.leão Ogawa e Heitor Arrais, João Paulo Florentino, Kellen Mendonça Santos, Léo Romano, Giovanni Borges, Priscilla Pattersen e Priscilla Sotério, Cláudia Zupanni, Meire Santos, Genésio Maranhão, Luciana Veiga e Mirna Corrêa, André Brandão e Márcia Varizo e Andreia Rocha Lima.

Peças da Etel, Kartell, Tidelli, Decameron, Estúdio Bola e de designers consagrados como Sérgio Rodrigues, Oscar Niemeyer, Jorge Zalszupin são alguns exemplos da parceria da Armazém da Decoração com os profissionais expositores da mostra em 2014.

Sob o comando das arquitetas Eliane Martins e Sheila Podestá, a exposição acontece entre os dias 7 de maio e 11 de junho em um imóvel residencial de 3,5 mil metros quadrados. Serão 35 dias de uma mostra que inclui ambientes tradicionais e as inovações criativas da paixão dos designers e arquitetos goianos.

Lounge Resort - Andreia Rocha Lima

Lounge Resort – Andreia Rocha Lima

Jardim - João Paulo Florentino

Jardim – João Paulo Florentino

Home Office - Luciana Veiga e Mirna Corrêa

Home Office – Luciana Veiga e Mirna Corrêa

Studio Santté - Mariela Romano

Studio Santté – Mariela Romano

Apartamento - André Brandão e Márcia Varizo

Apartamento – André Brandão e Márcia Varizo

Fonte: Assessoria de Imprensa Casa Cor Goiás 2014
Fotos: Jomar Bragança